Estaremos a fazer um bom uso do Coaching nas nossas empresas e na nossa vida?

No passado dia 2 e 3 de Fevereiro, estive com a equipa Meraqi na “Expocoaching em Madrid”. Durante dois dias, ouvimos diferentes perspetivas sobre a importância do processo de Coaching, assim como diferentes abordagens à sua implementação.

Vários insights (reflexões de valor) e perguntas poderosas (perguntas cujas respostas orientam para o aumento da consciência e para mudanças positivas) foram surgindo ao longo destes 2 dias e nada melhor que partilhá-las.

Estaremos realmente conscientes do nosso potencial? Estaremos realmente predispostos a usar este potencial de mudança?

Temos um potencial enorme e ilimitado para a mudança, mas nem sempre estamos conscientes para usar esse potencial, desperta-lo e fazer bom uso dele.

O futuro do Coaching, em empresas e organizações, está cada vez mais orientado para uma visão holística do ser humano, uma abordagem mais científica e sustentada em indicadores que permitam produzir mudanças numa base sólida.

Não devemos estagnar num universo em constante movimento e transformação. As descobertas científicas recentes demonstram a importância da neurociência, da inteligência emocional, da programação neuro linguística e de outras valências, para a cooperação nos processos de mudança.

Consequentemente, um bom Coach, não é aquele que num determinado momento escolhe sê-lo, mas aquele que de forma continuada investe em si e no seu processo de mudança e progresso, para promover mudança e progresso nos seus clientes.

MAIS IMPORTANTE QUE ALCANÇAR OS MEUS OBJETIVOS,
É ESTAR CONSCIENTE DA PESSOA QUE VOU CONSTRUINDO NO PROCESSO ATÉ OS CONQUISTAR!

Estaremos a usar o Coaching como uma forma simplificada de alcance das nossas metas ou como uma forma consciente de promoção de processos de mudança?

Ser Coach não é apenas uma escolha mas também uma responsabilidade.

O Coaching surgiu da necessidade de acompanhar um mundo em transformação permanente, um mundo de devir que exige a todos uma celeridade de resposta e que nem sempre conseguimos induzir de forma individualizada.

Assumir a responsabilidade deste processo de mudança e transformação no eu e nos outros é um requisito fundamental para o sucesso de um processo de Coaching.

NÃO NOS DEVEMOS CONFORMAR COM O SABER,
DEVEMOS SIM COMPROMETER-NOS COM O FAZER!

Estaremos realmente a agir da melhor forma, quer enquanto Coach promotor de mudança, quer enquanto cliente em busca dessa mudança? O que devemos fazer diariamente para obter os resultados que desejamos? Serão os nossos processos com indivíduos e empresas autênticos ou meras ilusões de mudança temporária?

Não é fácil mudar comportamentos, nem alterar padrões de conduta sustentados. Estar consciente de quem somos e de quem queremos ser, entender a neurologia da mudança e estar consciente de todo o processo que envolve uma mudança sólida, implica um saber holístico, que envolve várias áreas do saber e que quanto mais eclético, mais poderoso se torna.

Haverá realmente transformação se mudo sem acreditar no meu processo de mudança? Haverá realmente transformação se acreditando no meu processo de mudança, me recuso a agir consistentemente nesse sentido?

Mudança requer consciência e fazer escolhas – tu és o teu melhor GPS em relação ao destino desejado!

Mudança requer compromisso de ação e consistência – tu és o teu melhor treinador, e o único responsável pela real implementação e produção de mudança.

Mudança requer disciplina e a descoberta do melhor método para cada pessoa – tu és o teu melhor método!

Um bom Coach, trabalha todas as ferramentas que possa ter e que colaborem para o processo de transformação dos seus clientes.

A título de conclusão desafio todos os Coaches e potenciais clientes de Coaching, a refletir sobre a questão:
“Enquanto cliente, escolheria o Coach que sou hoje para me ajudar no meu processo de mudança e transformação?”

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se ao debate?
Esteja à vontade para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *