O lado bom da vida

Não existem formulas mágicas para ver o lado bom da vida. É apenas uma questão de focalização no que está bem em vez de no que está mal – tudo na vida é uma escolha e podemos escolher ver o lado bom.

Complete as seguintes frases:

  • A vida é…
  • Os momentos mais felizes da minha vida são….

Não há nada na vida que seja bom ou mau mas o nosso pensamento torna-o assim. É muito bom que o nosso pensamento dê às coisas o significado que elas têm para nós, pois temos muito pouco controlo sobre tudo. Pelo menos temos completo controlo sobre o pensamento, pelo menos potencialmente. A vida em si tem pouco efeito na nossa felicidade até que lhe tenhamos atribuído um significado. Depois de pensada uma ideia passa a fazer parte da nossa percepção e determina aquilo em que reparamos e aquilo que escolhemos ignorar – o incrível poder da perspetiva. “Não existe mau tempo apenas a roupa errada.”

A nossa experiência da vida é em primeiro lugar afectada pela perspetiva que adoptamos. Dependendo do significado que atribuímos a situações ou acontecimentos, sentimo-nos e comportamo-nos de forma diferente. Algumas pessoas conseguem sempre ver as coisas de forma positiva, vendo o lado bom das situações.

Os acontecimentos da nossa vida são determinados pelos fragmentos da nossa experiencia que escolhemos realçar. A nossa interpretação da vida depende daquilo que incluímos ou excluímos do nosso quadro de percepções. Na verdade tudo na vida é relativo. Quando pensamos que a nossa vida é má é porque a comparamos com outra melhor. A capacidade de decidir como enquadrar os acontecimentos é que nos permite ter mais escolhas e quanto mais escolhas mais flexíveis somos para influenciar os resultados numa situação. O indivíduo com maior nº de pontos de vista sobre o acontecimentos tem mais escolhas, dai a maior probabilidade de controlar o resultado da situação.

Aquilo em que acreditamos tem muitas vezes uma influencia maior na nossa vida do que a verdade objectiva. As crenças são as janelas através das quais vemos a vida. Se a minha janela tem a cortina da negatividade – estilo a vida é injusta – é isso que vou ver e sentir. Se substituir a cortina da minha janela por outra melhor vou ter uma nova perspetiva.

Eis a cortina que sugiro para ver o lado bom da vida:

  1. Capacidade de ver a realidade como um todo – preste atenção aos aspectos da realidade que nunca tinha visto antes
  2. Desenvolver atenção/pensamentos selectivos – mude aquilo a que esta a dar atenção, faça uma lista das coisas boas da vida, do que lhe dá prazer daquilo por que esta grato no momento presente
  3. Faça perguntas poderosas – examine as questões típicas que se coloca e faça perguntas mais úteis, faça aqueles que o ajudam a sentir-se melhor e ver o lado bom da vida. As perguntas determinam o enfoque da nossa percepção. Se pergunto porque a minha vida é injusta, a minha mente começa automaticamente a procurar todas as razões que justificam isso. Perguntas que comecem com COMO ou O QUÊ são mais produtivas do que as que começam com PORQUÊ.
  4. Como posso fazer uma pergunta que me ajude a ver o lado bom da minha vida? O que tenho de bom na minha vida agora? Esta pergunta faz com que o seu cérebro procure informação diferente e a coloque num estado diferente com mais perguntas a seu favor.
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se ao debate?
Esteja à vontade para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *