Entusiasmada com a vida

Sinta o poder do verdadeiro entusiasmo na sua vida pessoal e profissional

Certamente já ouviu expressões como:

“Estás com um ótimo ar, a vida deve estar a correr-te bem!”

Atrevo-me a dizer que estes são momentos onde o entusiasmo está presente na sua vida.

Sempre que nos focamos em transformar os nossos objetivos em realidade acontece um efeito colateral muito interessante que podemos designar de entusiasmo.

Sendo um estado emocional que acredito que todos já experienciamos, mesmo que por frações de segundo, podemos definir entusiasmo como:

  • um estado de excitação da alma;
  • um estado de paixão excessiva;
  • uma espécie de energia positiva exteriorizável e visível.

Nos nossos dias este entusiasmo serve para descrever o prazer associado a fazer algo com dedicação. Pode ser correr, pode ser trabalhar, pode ser estar com a pessoa que ama, pode ser uma ideia, um projeto, ou até um sonho.

O problema acontece quando já não sentimos entusiasmo.

Está a sentir esse entusiasmo na sua vida agora?

Quando acorda de manhã desperta com vontade de aproveitar ao máximo o seu dia?

Quando chega ao trabalho sente prazer e determinação para se dedicar às suas atividades?

Espero que tenha respondido que sim a estas perguntas.

Na eventualidade de ter dito “não”, vou procurar deixar algumas dicas que ajudem a inverter a resposta, pois as vantagens de uma vida com momentos de entusiasmo é desejável e vale a pena

  • Sentir entusiasmo vai permitir-lhe trabalhar 8 horas por dia, 7 dias por semana, correr atrás das suas metas, desenvolver um projeto pessoal e partilhar momentos a dois com uma atitude totalmente diferente;
  • Sentir entusiasmo vai elevar a sua energia física e emocional, vai acordar mais cedo sem se queixar, vai deitar-se mais tarde sem dar por ela; vai fazer o que tem que ser feito com mais gosto; vai andar mais um km e sentir prazer nisso.

Vamos a isso?

entusiasmado com a vida

Como posso experienciar o verdadeiro entusiasmo na minha vida?

A componente emocional é determinante nesta fase. A boa notícia é que tudo depende de si…

1- Desenvolva um mindset positivo

O nosso estado mental, a forma como pensamos, falamos, a nossa forma de agir e a nossa postura formam no seu conjunto uma fórmula positiva e congruente. De que vale dizer que estou entusiasmado se tudo em mim indica o contrário, se não sorrio, se não uso o minha voz e palavras para o transmitir, se penso negativo. Observe a vida com os olhos da primeira vez, com curiosidade, sorria mais, aproveite cada minuto e desfrute da parte boa de cada experiência. Seja como uma criança que enquanto espera numa fila de supermercado, explora a envolvente, observa o que a rodeia e arranja maneira de fazer daquele momento, um momento de valor.

Alimente o seu lado otimista e positivo ao invés do lado sabotador

2- Contagie e deixe-se contagiar

Pessoas entusiasmadas exercem um efeito nos outros de inspiração; partilhe o seu entusiasmo e verá o efeito de espelhamento, emocional e energético que tem em si e nos outros. Receba as partilhas entusiastas de quem o rodeia com mente aberta. Muitas pessoas resistem a este estado quando não o estão a sentir e o veem presente nos outros, receba-o ao invés de bloqueá-lo, deixe-se contagiar. Quando isso acontece, o sorriso aparece, a energia floresce e a força interior começa a dar sinais de si e isto é entusiasmo.

Conecte-se com o que desperta a sua paixão e com as pessoas que já o sabem fazer!

3- Promova estímulos de entusiasmo na sua vida

É muito fácil cair em rotinas, de usarmos os bloqueadores mentais (‘na minha idade isto já não se faz’) e sociais (‘é melhor não arriscares pode ser perigoso’) como um inibidor de novas experiências. Permita-se, estimule-se, leia mais, pratique novos hobbies, experimente coisas novas, introduza novas experiências e pessoas na sua vida até encontrar aquelas que o fazem sentir entusiasmo. E acima de tudo fique alerta, tal como a felicidade o entusiasmo não é um estado permanente mas quando sabemos o que o promove apenas temos que garantir a sua presença numa base regular.

Se o que está a fazer não o entusiasma faça coisas novas!

Procure responder a estas questões:

  • Quem são as pessoas que me entusiasmam?
  • Que projetos e ideias me entusiasmam?
  • No passado quando senti entusiasmo o que estava a pensar, fazer, em que estava envolvido?
  • Quando penso no meu futuro o que me faz sorrir e ter vontade de correr atrás?
  • Se nada me entusiasma no presente que 10 coisas vou experimentar até ao final do ano para avaliar o seu impacto ao nível do entusiasmo?

Quando sabemos o que nos entusiasma fica mais fácil agir para o sentir e isso é nada mais nada menos o que nos move todos os dias e o que nos faz sorrir!

Entusiasme-se!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se ao debate?
Esteja à vontade para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *